15/10/2017

O SEO tem que vir de dentro...

...para ser feito de fora.


Num contexto de optimização para motores de busca o conteúdo ainda é o mais importante elemento que podemos ter um site: isto origina a que colaboração da empresa proprietária é imprescindível para um trabalho que atinja pelo menos um patamar mínimo de indexação no Google.

Mesmo após vários anos, os responsáveis pela adjudicação da construção de sites que são obviamente quem mais sabe do seu negócio, continuam amiúde a descurar a sua própria fatia de trabalho e até a responsabilização pelo conteúdo do site.



Não obstante as devidas e honrosas excepções, a experiência que tenho com as PME portuguesas diz-me que não só os responsáveis empresariais têm pouca noção do que querem realmente comunicar - o que me provoca sempre algum espanto - como têm sérias dificuldades em colocá-lo por palavras adaptadas a uma leitura em web, que seja rápida, concisa, hierarquizada se possível recheada das devidas keywords que serão pesquisadas pelo seu público-alvo.

A vantagem inegável é que estas lacunas internas só tornam cada vez mais notória e premente a necessidade de construção de conteúdos por terceiros. Nos últimos anos também assisto a esta tomada de consciência do empresário de PME, dado que muitos preferem focar-se no que é o seu core business e deixar a redação de textos para quem é mais especializado no assunto.

Esta adjudicação de conteúdos em outsorcing não pode no entanto implicar a desresponsabilização já referida anteriormente: na prática isto significa que devem ser dados tópicos e sugestões para que o redactor de conteúdos consiga desenvolver em condições o seu trabalho. Cabe também ao redactor indicar o caminho a seguir, para que – mesmo a partir de uma conversa em reunião – consiga obter “ovos para fazer omeletes”. Para produzir conteúdo válido, a informação tem que vir de dentro, de quem sabe de facto do seu negócio.

09/02/2017

Cinco Coisas Gratuitas

...que são grandes ajudas!


Uma lista que certamente irá crescer.

Grammarly


Com plugin para Chrome, o Grammarly verifica a gramática do que estamos a escrever no navegador. Significa isto que assinala as frases mal construídas ou com gralhas, até porque se até os que não falam inglês nativamente falham, muito mais quem o tem "só" como segunda lingua.

É útil especialmente quando estamos a escrever conteúdo que acabamos de traduzir mentalmente.

O Grammarly obtem-se aqui.

Google Tag Assistant


Com o Google Tag Assistant é muito fácil verificar a boa colocação das várias tags da Google, principalmente a omnipresente do Analytics. Nem é preciso abrir o código para ver.

Instalar para o Chrome aqui.


Hoot Suite


O Hoot Suite permite agendar vários posts para até quatro redes sociais de forma gratuita, de uma forma mais completa do que o próprio agendamento do Facebook deixa fazer. Há a lacuna de não ter a localização mas as vantagens são várias: gestão integrada de todas as redes, agendamento a horas mais prováveis de gerar interacção. A versão paga tem um universo de coisas adicionais.

O Hoot Suite está aqui.

Netbeans


Se é necessário editar código - e é, para quem faz site, ou então you'r doing it wrong - é preciso um editor. O Netbeans cumpre o que é necessário. Abre PHP e CSS, encontra o que é preciso e faz sugestões ao escrever o CSS. Para quem como eu pouco percebe e faz mais alterações ao que está já feito. é tão completo que por vezes dá a sensação de estarmos a colher uma flor de retro escavadora. Para mim, é excelente.

O Netbeans pode ser obtido aqui.

Filezilla


É antigo mas se há coisa que não pode faltar é um programa de FTP para pelo menos instalar um CMS no servidor. O Filezilla nunca falha, permita organizar muito bem os diversos acessos aos servidores e até colocar uma cor de fundo em cada janela aberta.

O Filezilla descarrega-se aqui.